Aquele Salvador

domingo, 14 de maio de 2017


Sei que este assunto vai correr muita "tinta"  mas o meu coração precisa de se expor e por isso, é com a minha gata ao colo, a implorar por mimo e carinho, que vos escrevo nesta madrugada. O meu peito não consegue alargar com mais felicidade que vai dentro dele. Lembro de ser pequenina e acompanhar a Eurovisão com garra e esperança de um dia ver o nosso Portugal a ganhar. A minha mãe ria-se de mim e dizia para eu desistir que nós nunca iríamos ganhar porque nunca levávamos músicas em condições. Admito que nem sempre gostei das músicas que foram seleccionadas no Festival, no entanto nunca deixei de acreditar.

Sei cada canção portuguesa tocada na Eurovisão. Desde 1964, com António Calvário que ficou em último lugar sem um único ponto, até hoje.
Dia 13 de maio de 2017, dia de Fátima, dia dos milagres, vencemos o Festival da Eurovisão. Não foi nenhum milagre. É das músicas mais bonitas e sentidas que já ouvi. Mereceu cada ponto, cada aplauso e cada elogio. Obrigada. Obrigada por me deixarem sentir esta emoção que anseio desde que me lembro. Obrigada por esta língua tão especial que levou um mundo às lágrimas mesmo sem entender uma palavra do que ouviam. Obrigada por em menos de um ano sentir duas vezes a mesma felicidade que sonhava à tantos anos. 

É cliché, mas é um orgulhoso ser portuguesa. Um país tão pequerichinho e tão grande. Tão invejado aos olhos dos grandes porque temos tudo e não temos nada. Mostramos que não precisamos de uma língua universal para nos fazer ouvir e entender. Não precisamos de grande poder económico para nos olharem de baixo. Somos tão grandes que nem nós próprios nos apercebemos. 


Obrigada Salvador. Tornaste o meu sonho de criança realidade. Sonho que foi gozado e desacreditado e sonho que agora se concretizou porque nunca deixei de acreditar que um dia era possível ser eu a gritar de felicidade e ver a nossa canção ser cantada pela segunda vez no mesmo espectáculo. Obrigada Salvador por em 2009 seres o meu ídolo favorito e me dares a conhecer Stevie Wonder. 


Vou dormir com um sorriso no rosto com a certeza de que fizemos história não só em Portugal mas também na Eurovisão, pois a mensagem o dos manos Sobral foi bem transmitida. 



A Pa-trícia

2 comentários:

  1. Revejo-me completamente nas tuas palavras! Fiquei mesmo muito feliz com a vitória dele! Mas era mais que merecido!
    Beijinhos

    http://averamarques.blogspot.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada! É verdade sim senhora! :)

      Beijinhos*

      Eliminar